Icone da página
Voce está aqui Home > Campanha incentiva pais a “trocarem” o celular pelos filhos

Campanha incentiva pais a “trocarem” o celular pelos filhos

Por Muralzinho de Ideias

Que a tecnologia facilita muito a nossa vida e o celular é o preferido de milhões de brasileiros isso não podemos negar. Mas essa conexão quase que permanente com o mundo virtual também afasta as pessoas. Ultimamente, muitos pais dedicam mais tempo ao aparelho celular do que aos seus próprios filhos.

Um levantamento realizado na Inglaterra pela Digital Awareness UK, organização que promove práticas mais responsáveis e éticas no mundo online, revelou que um terço dos 2 mil jovens de idade entre 11 e 18 anos afirmam que seus pais permanecem online durante as refeições. Contrariando a resposta dos filhos, 95% dos pais entrevistados separadamente negaram a interação com o celular.

Com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a importância de os pais darem mais atenção aos seus filhos e combaterem o excesso do uso de aparelhos eletrônicos e das redes sociais, a Associação dos Amigos do Hospital de Clínicas de Curitiba lançou em 2016 a campanha “Conecte-se Ao Que Importa”. Nos últimos meses, a campanha voltou a viralizar e ganhou grande repercussão nas redes sociais. A ação faz parte do programa Dedica – Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente.

A campanha também pretende alertar que a falta de atenção dos pais pode fazer com que as crianças cresçam sem saber se comunicar pessoalmente ou dialogar com outras pessoas. De acordo com especialistas, as consequências dessa atitude para o desenvolvimento infantil são gravíssimas. Se não tem estímulo, se não tem diálogo, a criança se desenvolve mais devagar e terá dificuldades no futuro com certas habilidades. Os pequenos podem apresentar atraso de fala, atraso de escrita e leitura, gerando consequentemente dificuldades de interpretação de texto.

Veja as imagens da campanha “Conecte-se Ao Que Importa”, reflita, e ajude a mudar essa realidade:

Atitudes simples são de grande importância para o desenvolvimento da criança e podem ser adotadas no cotidiano. Separamos algumas delas: 

– Traga mais conversa para a mesa de casa. É fundamental escolher pelo menos uma refeição do dia em que a família toda esteja presente. Nada de celulares, aparelhos eletrônicos, fones de ouvido.

– Bons pais conversam, pais brilhantes dialogam como amigos. Entre conversar e dialogar há um grande vale. Conversar é falar sobre o mundo que nos cerca, dialogar é falar sobre o mundo que somos. Quando uma simples torneira está vazando, os pais se preocupam em repará-la. Mas será que eles gastam tempo dialogando com os seus filhos para ajudá-los a reparar a alegria, a segurança ou a sensibilidade que está se dissipando?

– Tire um tempo para perguntar como seu filho está na escola, sobre suas amizades, e dedique-se a conhecer mais o seu filho. Como por exemplo: Quais são seus programas e jogos preferidos? Qual é sua maior dificuldade no ambiente escolar? Qual matéria mais gosta de estudar?…

– Se possível, sempre que tiver um “livre”, desligue a TV e realize coisas interessantes com seus filhos. Planejem uma viagem juntos. Combinem programas de finais de semana. Vão para a cozinha juntos, inventem novos pratos. Contem piadas. Façam teatro familiar. Plantem flores. Conheçam coisas interessantes.

Quer saber mais sobre a campanha “Conecte-se Ao Que Importa”, da Associação dos Amigos do Hospital de Clínicas? Acesse o site da instituição aqui.

Dê sua opinião

Suas ideias são sempre bem-vindas no nosso Muralzinho.